O mercado de luxo

Num mercado em crescimento constante, os atores do luxo devem assegurar a disponibilidade de seus produtos nos pontos de venda (lojas, corners, distribuidores). Essas empresas, multinacionais ou artesanais famosas, preocupadas em promover uma imagem de excelência de seu know-how e de qualidade de seus produtos, tentam otimizar a organização desta disponibilidade implementando uma Supply Chain adaptada.

Desafios

A função Supply Chain do luxo é altamente tributária de suas próprias especificidades e deve enfrentar vários desafios:

 

  • Uma internacionalização crescente e uma logística complexa: a chegada de novos atores e uma demanda significativa de novos consumidores no Brasil, Rússia, Índia, China ou Oriente Médio e do turismo, obrigam as empresas do setor a antecipar e a se organizar de forma diferente (inflação dos serviços comerciais e exportação, fiabilização dos fornecedores, necessidade de uma Supply Chain ágil, otimização da distribuição para um serviço otimizado ao cliente…).

  • Um serviço irrepreensível e personalizado ao cliente: preocupadas com sua imagem, com a qualidade percebida de seus produtos e com a necessidade de gamas amplas, as empresas do luxo investem para garantir sua disponibilidade para o cliente. Elas têm que enfrentar mais complexidade: além da disponibilidade do produto, é primordial, para ela, poder atender a todas as expectativas específicas (personalização dos produtos, sob medida) assegurando uma qualidade (do serviço e das entregas) máxima.
     
  • A necessidade de  controlar melhor a verticalidade: as empresas do luxo são altamente dependentes de sua rede de fornecedores e de subcontratados. Controlando perfeitamente seu know-how e colocando, para alguns, a inovação no foco de seu desenvolvimento, elas devem também pilotar seus suprimentos e a fabricação respeitando a cultura de seus fornecedores.
     
  • Uma pressão cada vez mais importante sobre o controle dos custos: a exigência de margens altas sobre a venda de produtos, o consequente investimento no desenvolvimento das redes de distribuição num mercado internacionalizado, incitam as empresas do luxo a gerir da melhor forma possível seus custos, notadamente logísticos.

 

A contribuição da DIAGMA

Criada em 1973, a DIAGMA é hoje um dos escritórios de consultoria em Supply Chain Management de referência, classificado várias vezes n°1 de seu setor na França.

DIAGMA possui uma grande experiência e uma perícia única no setor das empresas do luxo, tanto na parte de produção quanto de distribuição.Seus clientes são multinacionais presentes em todos os segmentos do mercado do luxo: roupa, acessórios de moda, calçados, perfumes e cosméticos, couro, artes da mesa, mobílias, luminárias, vinhos e licores…
DIAGMA propõe uma oferta de serviços ampla e inédita atendendo da melhor forma possível à multiplicidade das necessidades expressas pelas Direções Gerais, Supply Chain, Logística, Suprimentos das empresas do luxo. A experiência e a perícia da Diagma em matéria de previsão, de planificação das operações asseguram uma disponibilidade permanente dos produtos para os clientes enquanto são controlados os custos dos estoques e dos suprimentos.
Em função da especificidade dos produtos e da complexidade dos processos, a DIAGMA analisa as problemáticas da Supply Chain do setor do luxo (qualidade, rastreabilidade dos produtos, planificação dos suprimentos, acompanhamento dos modos de distribuição, SAV …) com uma abordagem metodológica adaptada à estratégia de desenvolvimento das empresas do setor, levando em conta as obrigações de resultados rápidos próprios ao setor.